quarta-feira, 6 de junho de 2012

Nem tudo que vai para o lixo é inútil





Na escola onde trabalho, todos os anos costuma acontecer uma Feira de Ciências. E todos os anos, depois que a feira acaba, infelizmente, uma quantidade enorme de coisas vai para o lixo, pois a preocupação com o TER e o FAZER é muito maior do que com o POR QUE ter e o COMO fazer - é claro que eu sei que isso não se restringe apenas ao meu local de trabalho. Tenho consciência de que esse é um problema de ordem mundial. Enfim...
Alguns dias após o final da tal feira, me chamaram a atenção uns caixotes feitos de compensado (é um tipo de madeira feita de finas placas de entalho de madeira, e também é chamada de contraplacado.) que estavam encostados próximo à porta do almoxarifado da escola. Havia dias que estavam ali. Sempre que perguntava às pessoas o que era aquilo e onde seria usado, me respondiam a mesma coisa: que tinha sido usado na feira de ciências e, caso ninguém quisesse, iria para o lixo.



Sem ideias no momento, peguei os caixotes e guardei na Biblioteca.



Passados uns meses e contando com tempo e material para tanto, eu decidi "dar vida" a eles. Olha só o resultado:







Usei feltro azul e chita colorida. Encapei tudo com a ajuda de um grampeador de pressão, mas é possível usar cola, o problema é arrancar tudo depois se, por acaso, você quiser reformar a peça.




Transformei os caixotes numa estante super charmosa. 


 


Aproveitei o tecido e cobri o assento de uma cadeira. Ficou lindo!! Gostei muito do resultado!!









Sem comentários:

Enviar um comentário

Grata por registrar sua visita.