terça-feira, 20 de novembro de 2012

A corrupção brasileira e a manipulação midiática


video




Se por um lado segue Brasília com sua corja de corruptos conscientemente e legalmente eleitos pelo povo através do estúpido voto obrigatório. Por outro lado,  segue a Globo, a manipulação alienante em forma de rede de TV, com seus jornalistas e comentaristas que deveriam ganhar o Oscar por suas diárias interpretações e atuações diante das câmeras. São eles os melhores atores da Globo, os quais poderiam mesmo ser usados para protagonizar as não menos alienantes novelas da emissora. Os melhores atores da Globo são, na verdade, Evaristo Costa e Sandra Annenberg.


E esta é mais uma de suas reportagens alienantes (ver vídeo acima). Mais uma matéria muito bem elaborada, em que os atores, melhor dizendo, os jornalistas colocam a notícia de modo a fazer com que ela pareça um espetáculo de horrores diante do qual a platéia (nós brasileiros) só pode horrorizar-se.

A Globo consegue sabiamente fingir-se indignada e convencer à população de que "estamos juntos nessa". Quando, na realidade, age cinicamente de forma a manter o povo imóvel, a comer, dormir e viver indignado. E o telespectador (povo), diante de sua indignação mesma, não consegue mover um músculo da face.

"Para um bom entendedor meia palavra basta", como costumamos dizer por aqui. Logo, para um bom entendedor, esse discurso até atinge o objetivo de informar, podendo o "bom entendedor" chegar inclusive a várias conclusões e tomar várias atitudes (ao menos não votando nos desgraçados que certamente vão dar continuidade às bagaceiras desse País). Mas para uma população como a nossa, composta por milhões de analfabetos funcionais e alfabetizados que não funcionam, essa forma de dar notícias não ajuda em absolutamente nada. Apenas fará com que o brasileiro comum (e são milhões) se posicione diante de sua TV em sua sala para ouvir o discurso indignado de Alexandre Garcia e termine de ouvi-lo com a mesma cara patética (só o Arnaldo Jabor o supera) que ele tem ao final de seus comentários... e sem tomar nem uma atitude contra tudo isso.

A diferença é que, após o "espetáculo de horrores", como quem sai do cinema no final de um filme de terror, o Alexandre Garcia (como muitos outros "globais") tem a possibilidade de voltar para a sua casa, que nem de longe pode ser comparada à casa da maioria de seus dedicados telespectadores. Pode contar com a segurança da Globo, com a boa vida da Globo, com o salário da Globo, com a fama e os bons rótulos que a Globo tem o poder de fixar em quem ela quiser (não que o contrário também não ocorra, ou seja, em causa própria, a Globo também sabe pôr maus rótulos em quem quer que seja, apenas porque lhe convêm). Ele pode contar inclusive com a sua mente muito bem informada (que faz com que ele saiba exatamente o que está fazendo) e com muito outros prováveis "anestésicos" contra as terríveis dores causadas pela corrupção.

Mas e o pateticamente indignado povo?
O que é que ele tem???

Não tem sequer uma boa vida em função de seu trabalho honesto (porque há, sim, muita gente boa que trabalha honestamente e vive de mau a pior, porque todos precisavam saber que não existe - ou não deveria existir - um trabalho mais importante - das absurdas diferenças salariais - quando se vive numa sociedade  em que todos dependem de todos para sobreviver). O povo não pode contar com segurança, ao contrário, está exposto diariamente a todo tipo de violência (vale ressaltar a guerra civil não declarada em São Paulo que já matou mais que os repulsivos ataques do Iraque à Faixa de Gaza no mês de novembro deste ano de 2012). O povo  não pode contar (MUITO MENOS) com uma mente bem informada que o ajude a dar-se conta da situação caótica na qual está vivendo.

Ainda que alguns realmente não saibam e muitos finjam não saber, a péssima atitude de alguns (seja dar uma notícia de forma alienante ou fazer péssimo uso do dinheiro público) invade terrivelmente e de modo negativo a vida do próximo e até a vida de quem nem está tão próximo. E se a corrupção segue comandando esse país e a mídia contribuindo para a permanência dela, é um sinal de que a ignorância se espalha de modo muito rápido e variado por todos os lados, não livrando sequer os "donos do poder". É sinal de que aqueles que detêm esse poder não evoluíram o suficiente para curar o seu egoísmo e, visando permanecerem no topo, seguem mantendo a massa alienada e desconhecedora dos direitos que tem. Veremos até quando.




Todo aquele que se vende
não vale nem um terço
daquilo que foi pago por ele.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Grata por registrar sua visita.