quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

2012





De acordo com mais uma criação humana, neste caso o tempo, lá se vai mais um ano embora.

2012!!!

Eis aí, até então, o melhor ano da minha vida.



Em tempo algum eu cresci tanto. Nunca havia notado em mim tanta consciência do que sou, do que vejo, do que vivo.

Visualizei minha evolução em inúmeros momentos, quer sozinha, quer na companhia de seres extremamente importantes, os quais foram maravilhosamente surgindo em meu caminho.

Minha evolução como criatura presente no Universo chegou muitas vezes quase a ser palpável. E isso me emocionou em cada segundo de consciência.

Os portais em minha mente se multiplicaram e de modo espantoso. Minha visão sobre o mundo ampliou-se como nunca havia ocorrido. E meus reparos tornaram-se muito mais frequentes. Porém, nem todos foram escritos.

Meu amor por mim mesma tornou-se independente de tudo. E então, eu pude conhecer o que é a fé em si mesmo... finalmente eu pude me sentir amada. 

Meu autoconhecimento me colocou surpreendentemente fora do meu corpo e me fez presente no todo a minha volta. E eu me visualizei inúmeras vezes.

Vi cada gesto, ouvi cada palavra, senti cada olhar sobre cada ser, cada objeto. Porque eu estava dentro e fora e por todos os lados quase o tempo todo.

Agradeço a todos aqueles que de uma forma ou de outra compuseram os meus passos nesse período. Mas agradeço principalmente a todos aqueles que continuarão seguindo comigo para todo o sempre.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Grata por registrar sua visita.