sábado, 23 de fevereiro de 2013

Na rede a comentar... - 10




Avazz exclui petição de apoio a Malafaia



Sou só eu que noto, ou é perceptível para mais alguém que líderes religiosos possuem um poder político, midiático e financeiro grande demais?

Já que afirmam que só querem evangelizar ou fazer com que as pessoas conheçam a Cristo e o aceitem, uma vida simples e afastada da necessidade de poder e dinheiro não seria mais condizente com a sua condição de líderes espirituais.

Se só o reino de Deus importa (já que lá até as ruas são de ouro - Ap. 21 : 19 - 21), se isso aqui é só uma mera passagem, se é mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus (Mateus 19 : 24 - e, antes que me esqueça, eu já li várias explicações para esta frase)... Para mim torna-se extremamente difícil compreender a necessidade absurda de poder e dinheiro por parte desses líderes.

Será que as pessoas (fiéis) que financiam tudo isso não reparam? Será tão difícil assim raciocinar, questionar, duvidar? Será que ler a bíblia arranca do seu leitor a capacidade de raciocínio lógico?

As atitudes desses líderes tornam extremamente contraditórias as suas afirmações. E para enxergar as contradições basta ter acesso a umas poucas de suas afirmações: amarás o teu próximo como a ti mesmo (Mateus 12 : 30 - 31); os 10 mandamentos (1º - Amar a Deus sobre todas as coisas. 2º - Não usar o Santo Nome de Deus em vão. 3º - Lembra-te do dia de Domingo (ou sábado, depende da religião) para o santificar. 4º - Honrar pai e mãe (e os outros legítimos superiores). 5º - Não matarás. 6º - Guardar castidade nas palavras e nas obras. 7º - Não roubar. (nem injustamente reter ou danificar os bens do próximo). 8º - Não levantar falsos testemunhos. 9º - Guardar castidade nos pensamentos e nos desejos. 10º- Não cobiçar as coisas do próximo.) e os 7 pecados capitais (1 A gula. 2 A avareza. 3 A luxúria. 4 A ira. 5 A inveja. 6 A preguiça. 7 A vaidade ou orgulho.).

É impressionante o número de contradições que existe entre uma coisa (suas afirmações) e outra (suas atitudes). Se é preciso amar o meu próximo como a si mesmo, como pode existir um líder religioso homofóbico? Ou pedófilo? Ou a vender milagres? Se é preciso amar a Deus sobre TODAS as coisas, por que tanta ostentação? E se a luxúria e a vaidade são pecados... então eu já não entendo mais nada!

É preciso ouvir, observar e entender as afirmações desses líderes e depois reparar em suas atitudes. Embora eu tenha noção do quanto é difícil querer que pessoas muitas vezes pobres, injustiçadas politicamente, doentes, deprimidas, sem escolaridade e não raras vezes desesperadas por um auxílio consigam enfrentar líderes muito bem preparados para interagir com grandes públicos e treinados para terem poder de convencimento. Não é por acaso que conseguem arrastar milhões...

Pode até não parecer, mas uma Educação precária se reflete até nisso: religiosidade cega, beatismo, fanatismo religioso e uma humanidade apática porque acredita que sofrendo terá uma vida maravilhosa depois da morte. E ainda me perguntam por que eu não tenho religião!!!




Sem comentários:

Enviar um comentário

Grata por registrar sua visita.