quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Um café para ver no que vai dar, por favor.





Vai ficar até quando?
Preparo um café?
Ou preparo a minha vida?



Eis a questão...

Houve uma época em que a resposta para esse tipo de questionamento me preocupava muito. Aos poucos fui entendendo que nunca somos capazes de saber por quanto tempo alguém vai ou quer ou poderá ficar em nossas vidas.


Então, na dúvida, quando alguém chega, é sempre bom preparar-lhe o café e ficar observando se convém preparar-lhe o almoço ou se é melhor deixar-lhe saber que a porta de entrada é a mesma de saída.

Interessante é que, às vezes, sentimos que temos que preparar o café depois de um jantar. E, muitas vezes, nem sabemos que essa nossa dedicação pode gerar como consequência alguém que nos prepara de volta toda uma tarde de domingo. E, abobalhados, nem percebemos que magicamente já estamos nos ocupando em preparar um final de semana inteiro.

E, assim, seguimos preparando... Aceita um pão de queijo? Sente-se, fique à vontade. Ah, sim, o banheiro é logo ali. Está no armário da cozinha, pode pegar. Obrigada por ter cozinhado hoje, estava muito bom. Uau! Você consertou o telhado! Na minha casa ou na sua?  Se eu ocupar demais a cama durante a noite, me avise. Tem algo para colocar na lista de compras? Hoje o café ficou um pouco fraco. Adorei a sobremesa de ontem! Amor, acabou o gás!

Às vezes começamos preparando o café para quem acaba de chegar e, sem notar (mesmo que o café nem tenha saído tão bom), seguimos preparando-lhe o cotidiano de toda uma vida...

Por isso é importante sempre preparar o café... Ou nunca iremos saber se devemos preparar o almoço, a sala para ver um filme, o vaso para receber flores, a cama para receber amor, a vida para receber mais vida...

Porque, depois do café, é possível que quem chegou queira ficar (e você também) por uma vida inteira. Ou, quem sabe, por um ano. Por um mês. Pode ser por uma semana. E até mesmo por um dia... Como saber? É preciso arriscar a começar. Porque sem um começo, nunca saberemos se é possível haver um meio. E quanto tempo esse 'meio' pode durar até que chegue o fim.... Se houver fim...


Qualquer coisa, a porta de entrada é a mesma de saída... E ambas devem estar sempre abertas... Pois, por onde passou alguém que se foi, pode passar outro alguém... Vai ficar? Vai partir? Quem sabe?... Prepare um café... Um chá... A vida... Prepare você. ;)





Aja com honestidade sempre.
Mesmo quando você não a recebe de volta.
Não se preocupe com o que faz ou qual seja a intenção do outro.
Apenas cumpra bem a sua parte. 






Sem comentários:

Enviar um comentário

Grata por registrar sua visita.