terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Se tudo que você consegue ser é o que você tem, e se tudo que você tem pode se perder, o que você é então?






Observando a cega e desenfreada prática do consumismo, a valorização absurda do status, a tão crescente sociedade do espetáculo e baseada em algumas experiências pessoais, noto que não é mais o que devemos vestir o que agora nos preocupa quando vamos a uma festa. A preocupação agora é:

Que celular devo levar para estar a altura do vazio consumista e existencial de quem estará na festa.

Porque já não se vai mais à festas para estar com pessoas, conversar com elas, conviver com elas, comemorar seja lá o que for com elas. Vai-se à festas para, via celular e com ajuda da internet, mostrar a outras pessoas que não estão na festa que, sim, estamos em uma festa e mostramos em fotos como (aparentemente) estamos felizes e nos divertindo muito.

É impressionante a necessidade de aprovação! É uma disputa absurda por espaço nas mesas para 'estacionar' os celulares entre uma foto e outra, entre uma mensagem e outra, uma atualização e outra... entre um vazio e outro. Se você não leva celular ou leva um que não te põe a altura do vazio consumista e existencial do grupo, você não comporá o grupo. Vão te olhar dos pés à cabeça e não é pela roupa que você está usando. É porque em sua indumentária não existe um celular na mão, nem no bolso traseiro, nem na bolsa, em lugar nenhum. E te olham com uma cara de quem se pergunta: 'Mas o quê essa pessoa veio fazer aqui?'

E no fim da festa (ou no meio, dependendo muito de sua capacidade de saturação), depois de comer sem degustar (porque as comidas agora têm cada vez mais aparência e menos sabor, já que servem muito mais para decorar do que para comer), tentar conversar entre um momento 'vamos fazer uma foto' e outro "fulano comentou", depois de tentar conviver entre um momento 'deixa eu te mostrar esse vídeo' e outro "olha o que fulano respondeu", você correrá o risco de escutar a frase: 'Foi bom ver você.'

WoW!! A pessoa me viu?!?! Bem, ao menos me viu... Talvez tenha sido na foto feita com o celular.


2 comentários:

Grata por registrar sua visita.